Lançamento de livro: “A pandemia e a gestão das mortes e dos mortos”

Prezadas e prezados,

Convidamos vocês para o lançamento do livro “A pandemia e a gestão das mortes e dos mortos”, organizado por Edson Teles e Marília Calazans. O livro é uma iniciativa do Centro de Antropologia e Arqueologia Forense (CAAF-Unifesp) e resultado do trabalho de 39 autoras e autores que analisam os impactos da pandemia de covid-19 da perspectiva dos direitos humanos e das ciências sociais.

O lançamento será no dia 10 de setembro de 2021, sexta-feira, às 19h, no canal do YouTube do CAAF-Unifesp.

O livro é digital e tem acesso aberto. Já está disponível na página do CAAF-Unifesp.

Até lá!

LASInTec participará do evento “Diálogos com a Extensão e a Pesquisa do curso de Relações Internacionais UNIFESP” no dia 08 de julho às 17h30.

Convidamos a todxs a assistir nossa participação no evento “Diálogos com a Extensão e a Pesquisa do curso de Relações Internacionais da Unifesp”.
O evento acontecerá no dia 08 de julho às 17h30 e será transmitido no canal do YouTube do Departamento de Relações Internacionais da Unifesp.
Para acessar, clique aqui.

Conferência Temática “Democracia securitária: uma proposta de análise das políticas securitárias no neoliberalismo”

Fica o convite para o evento abaixo que o LASInTec participa hoje (01/07) às 17h na Rede IPS Brasil. 

A conferência, “Democracia securitária: uma proposta de análise das políticas securitárias no neoliberalismo, será realizada pelo Zoom por meio do link abaixo:
https://puc-rio.zoom.us/j/92417500611?pwd=eHdmOHdFMkVFN0taRnFYRFlwSDIyQT09

Aproveitamos a ocasião para circular um texto indicado pelo prof. Acácio para a ocasião:
https://www.academia.edu/42444431/Racionalidade_neoliberal_e_seguran%C3%A7a_embates_entre_democracia_securit%C3%A1ria_e_anarquia

Congresso Acadêmico Unifesp 2021

Divulgamos a todos interessados o Congresso Acadêmico Unifesp 2021.
Venha conferir o LASInTec e demais projetos da Unifesp.
Os links de transmissão podem ser encontrados aqui.

O LASInTec participará de três mesas:

21/06 às 19h30, Sala 10 – Sessão 230: Segurança Internacional: questões contemporâneas, novas guerras e processos de securitização em tempos de pandemia (apresentação de monitoria).

23/06 às 14h00, Sala 7 – Sessão 163: Laboratório de Análise em Segurança Internacional e Tecnologias de monitoramento (apresentação do LASInTec).

25/06 às 14h00, Sala 7 – Sessão 173: Relatos de luta e imagens de resistências das mães de da chacina de Osasco e Barueri (apresentação do projeto de extensão).

Evento: A última “guerra” colonial? (Tecno)políticas de segurança e o caso palestino-israelense (14 junho às 19:30h)

Convidamos todos interessados a participar do nosso novo evento “A última ‘guerra’ colonial? (Tecno)políticas de segurança e o caso palestino-israelense” que acontecerá no dia 14 de junho às 19:30h no nosso canal do YouTube.

Esse painel online inaugura uma série de atividades públicas do LASInTec: “Problemas contemporâneos dos Estudos em Segurança Internacional”. Além dos nossos ciclos regulares de painéis semestrais, realizaremos painéis específicos sobre problemas que se mostrem pertinentes ao campo dos estudos em segurança internacional, a serem compostos por uma pessoa especialista no tema e uma pesquisadora de nosso laboratório. Nesse primeiro painel trataremos do caso palestino-israelense – talvez o problema mais constante e controverso desde a Segunda Guerra Mundial para a segurança internacional.

A escolha do tema se deu por três motivos. O primeiro, mais imediato, foi o conflito deflagrado no dia 10 de maio de 2021, após a ameaça de despejo feita pelo governo Netanyahu às famílias palestinas de Sheikh Jarrah, bairro de Jerusalém Oriental, para abrir caminho aos colonos israelenses. Em pouco tempo houve centenas de mortes, muitas delas mulheres e crianças, devido aos mísseis israelenses lançados contra Jerusalém Oriental. O segundo, e principal motivo para este painel, se deve ao fato de o conflito conter, em pleno século 21, características de uma guerra colonial de ocupação que muitos declaram superada desde, ao menos, a década de 1970. Por fim, há o motivo que mobiliza os interesses de pesquisa específicos do LASInTec: a capacidade do Estado de Israel em desenvolver tecnologias políticas de guerra e intervenção – de táticas para intervenções urbanas de tropas à armas high-tech, como o Iron Dome (Cúpula de Ferro), aparato que faz parte de uma ampla gama de tecnologias de Defesa em funcionamento há uma década (utilizado pela primeira vez em 2011), advindo de um acordo do Estado de Israel com o então governo de Ronald Regan nos EUA, em 1986.

O debate interessa, menos como conflito específico traduzido em termos de uma disputa étnico-religiosa, e mais como caso limite de tecnologias políticas de segurança, Defesa e neutralização que se espalha por todo planeta. Em poucas palavras, buscamos compreender a Faixa de Gaza como um laboratório das tecnologias atuais de distribuição da violência e da morte no planeta.

14 de junho de 2021, 19:30hs
A última “guerra” colonial? (Tecno)políticas de segurança e o caso palestino-israelense
Com Júlia Tibiriçá (LASInTec) e Kamal Cumsille (Centro de Estudos Árabes da Universidade de Chile)