Extensão

Políticas de segurança e violência de Estado: relatos de luta e imagens de resistências das mães da Chacina de Osasco e Barueri em 2015.

Essa proposta de pesquisa-projeto de extensão é uma parceria entre o LASInTec (EPPEN) e o CEMUrb (campus Zona Leste). O objetivo é registrar e produzir memória das mães de Osasco que tiveram os filhos executados em uma ação de um grupo de extermínio composto por policiais em agosto de 2015. Paralelo a isso, pretende-se mapear os efeitos políticos, sociais e subjetivos da busca por segurança e da violência letal de Estado. Faremos registros audiovisuais com as mães, levantamento de material sobre o caso na imprensa e produção de arquivo multimídia sobre a ação violenta do Estado e a luta dessas mulheres por memória, reparação e justiça. Pretende-se, também, com essa ação, estreitar as relações da comunidade de Osasco com o campus da UNIFESP no Jardim das Flores e conexões com outras lutas e bairros na cidade.

O projeto está com inscrições abertas para o preenchimento de 01 vaga com bolsa e 01 vaga voluntária para alunes da graduação. Clique aqui para mais informações e para acessar o edital.

Reportagens sobre o julgamento da chacina de Osasco e de Barueri

Chacina de Osasco: júri em 22 de fevereiro de 2021. Universidade Federal do Estado de São Paulo, CAAF, 11/-02/2021.

Pela afirmação da vida, pela liberdade e contra a brutalidade policial: nota em apoio ao grupo 13 de Agosto – Mães de Osasco e Barueri, às Mães de Maio e aos Movimentos contra a violência de Estado. 02/2021

Conversa com Zilda Maria de Paula, integrante da Associação Mães 13 de Agosto, e os pesquisadores Acácio Augusto e Bárbara Pina para o podcast do CAAF. Episódio 13: Mães 13 de agosto e a luta por justiça. 18/02/2021

Ex-PM e guarda civil acusados da maior chacina de SP são absolvidos em júri. Marcelo Oliveira do UOL, em São Paulo. 26/02/2021

Defesa de réus de chacina tenta desacreditar mães de vítimas, diz defensora. Marcelo Oliveira do UOL, em São Paulo. 25/02/2021

Juíza de Osasco obriga réus a usarem uniforme da prisão em júri e abre brecha para nova anulação. Rogério Pagnan da Folha de S. Paulo. 24/02/2021

Chacina de Osasco: 10 testemunhas são ouvidas em 2º dia de julgamento. UOL. 23/02/2021

Começa júri de ex-PM e GCM suspeitos de envolvimento na maior chacina da história de SP: outros dois ex-policiais militares já foram condenados pelas mortes de 17 pessoas, em 2015. Alfredo Henrique da Folha de S. Paulo 22/02/2021.

Pandemia do coronavírus atrasa a marcação do novo júri de ex-PM e GCM acusados da maior chacina de SP, em 2015
Justiça alegou, porém, que deve julgar ainda este ano os réus presos acusados de 23 mortes em agosto de 2015, na região metropolitana. Defesa de ex-policial militar Victor Cristilder e do guarda municipal Sérgio Manhanhã criticou demora na marcação do julgamento. Kleber Tomaz do G1. São Paulo. 08/08/2020

Justiça anula sentença e dois condenados de chacina de Osasco terão novo júri
Desembargadores entenderam que condenação era contrária às provas; dupla aguardará presa. Rogério Pagnan da Folha de S. Paulo. 24/07/2019